Prefeitura Paulínia Prefeitura de Paulínia
Paço Municipal
  Paço Municipal  

  

Notícias

  




IMUNIZAÇÃO

 11/01/2018  - Vacinação da Febre Amarela segue disponível nas Unidades Básicas de Saúde




IMUNIZAÇÃO



A Prefeitura de Paulínia, por meio da Secretária de Saúde, segue disponibilizando a vacina da Febre Amarela, para a população que ainda não se vacinou no município. As doses da vacina contra a febre amarela estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (exceto a UBS do bairro João Aranha), de segunda-feira a sexta-feira, das 10h às 16h. Sem a necessidade de agendamento prévio, o morador que ainda não recebeu a imunização poderá ir a UBS de sua região para se vacinar, com apresentação da carteira de vacinação.

Em 2017, após a realização dos mutirões em diversos bairros na área urbana e área rural da cidade, e mais de 42 mil pessoas receberam a imunização da vacina em Paulínia. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, nenhum caso de macaco morto por febre amarela, foi registrado no município. A vacina é uma prevenção e está disponível para moradores que ainda não se imunizaram.

Quem deve ser vacinado? Precisam ser imunizadas indivíduos a partir dos nove meses de idade. As restrições individuais serão analisadas pelos profissionais de saúde. A vacina contra a febre amarela é de dose única e garante imunidade para o resto da vida e, por isso, quem já foi vacinado anteriormente não precisa realizar o reforço.

Febre Amarela - A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por vetores. Muitas vezes, quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas, pois são muito fracos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. A maioria dos infectados se recupera bem e adquire imunização permanente contra a febre amarela.

Transmissão - A febre amarela ocorre nas Américas do Sul e Central, além de em alguns países da África. Sua transmissão é através de mosquitos em áreas urbanas ou silvestres. Sua manifestação é idêntica em ambos os casos de transmissão, pois o vírus e a evolução clínica são os mesmos — a diferença está apenas nos transmissores. No ciclo silvestre, em áreas florestais, o vetor da febre amarela é principalmente o mosquito Haemagogus. Já no meio urbano, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue).

A infecção acontece quando uma pessoa que nunca tenha contraído a febre amarela ou tomado a vacina específica circula em áreas florestais e é picada por um mosquito infectado. Ao contrair a doença, a pessoa pode se tornar fonte de infecção para o Aedes aegypti no meio urbano. Além do homem, a infecção pelo vírus também pode acometer outros vertebrados. Os macacos podem desenvolver a febre amarela silvestre de forma inaparente, mas ter a quantidade de vírus suficiente para infectar mosquitos. Uma pessoa não transmite a doença diretamente para outra.




Destaques